>

Por que é importante lubrificar as máquinas industriais?

Óleo usado para fazer a lubrificação das máquinas.

Para fazer a manutenção de máquinas industriais, é necessário levar em conta alguns aspectos, como readaptação, inspeção, troca de componentes e lubrificação. Nesse contexto, é válido ressaltar que levar essas medidas a sério representa um diferencial quando se trata da competitividade do mercado, onde as empresas visam lucros para conseguir se destacar.

Contudo, todo esse cuidado era visto como gasto excessivo, segundo alguns empresários. Essa visão foi se alterando com os anos, fazendo com que a classe industrial veja essa questão de uma forma bem mais ampla e eficaz.

Hoje em dia, as empresas montam planos para a manutenção de suas máquinas, que abrange espaços de tempo específicos para cuidar da lubrificação das máquinas, equipamentos e peças. Isso é determinante para deixar os produtos com uma vida útil prolongada, já que, geralmente, os erros começam com o atrito de peças e componentes.

O que é lubrificante?

Quando existe algum tipo de contato de uma peça com a outra, as peças produzem um tipo de atrito, gerando calor e causando desgaste. Lubrificante é um produto que se coloca entre duas superfícies e cria uma película capaz de diminuir todo tipo de atrito, proporcionado, assim, um deslizamento mais fácil, evitando aquecimento da temperatura e diminuindo o desgaste.

Ele é usado, também, para limpar os componentes de uma máquina, preservar o equipamento da corrosão, manter a eficácia na transmissão de forma e movimento, diminuindo o esgotamento dos componentes elétricos, mecânicos e eletrônicos das máquinas.

Existem três tipos de lubrificantes: os pastosos, sólidos e líquidos.

Os pastosos são chamados de graxas, que significa “gordura” em latim. São geralmente utilizados quando óleos lubrificantes não conseguem parar no local necessário, não criando, assim, uma boa lubrificação.

Elas geralmente são uma mistura feita de óleo lubrificante, podendo ser tanto mineral quanto sintético, misturado com uma substância espessante. O foco principal é diminuir o atrito, o aquecimento, o desgaste e ainda preservar contra a corrosão.

Os sólidos podem ser talco, grafite e bissulfeto de molibdênio. Quando se trata de agricultura, grafite é usado para lubrificar o depósito de sementes das semeadoras, com o objetivo de diminuir os danos que as sementes causam nas semeadoras e resolver as falhas na colocação das sementes no solo.

Os líquidos, que são óleos lubrificantes, são geralmente usados em máquinas agrícolas. Os lubrificantes líquidos podem ser divididos em três tipos diferentes: orgânico, mineral e sintético.

Orgânicos são os óleos que têm como base gorduras de animais e vegetais. Apesar de não serem mais usados como lubrificante em si, caso do óleo de mamona, são usados como aditivos para melhoramento de alguns tipos de óleo.

Os óleos com base mineral são extraídos do petróleo e são os mais usados quando se trata da lubrificação de máquinas e tratores.

Em compensação, os lubrificantes com base sintética são desenvolvidos em laboratório, tendo como base as substâncias químicas criadas com o intuito de ser superior aos óleos minerais, contudo seu custo é mais elevado.

Devido a isso, é cada vez mais comum misturar os óleos minerais com os sintéticos para obter lubrificantes com uma maior qualidade. Esses óleos são chamados de óleos lubrificantes de base mista.

É necessário dar a devida atenção para as características de cada óleo, já que cada tipo de lubrificante é usado para algo em específico. Por exemplo, óleos muito viscosos.

A viscosidade nos mostra como o líquido escorre ou escoa. Quanto mais grosso o lubrificante, mais viscoso ele é, e quanto mais viscoso, mais difícil de escorrer. Logo, será mais fácil de se manter entre as peças, lubrificando-as de uma forma melhor.

Quanto mais fino ele for, ou seja, menos viscoso, melhor ele poderá chegar ao local a ser lubrificado de forma mais rápida, mas não irá conseguir se manter.

Porém, usar um óleo muito viscoso em dias frios faz com que ele não escorra da maneira correta, causando maior desgaste. Entretanto, se o óleo for pouco viscoso, quando o motor esquentar, ele escoará com muita facilidade, também atrapalhando na lubrificação e piorando o desgaste do motor.

Outra característica importante para se atentar é a densidade, pois a mesma indica quanto pesa o óleo quando chega a uma certa temperatura, mostrando se tem algum tipo de contaminação.

Engrenagens de uma máquina.

Por que é importante lubrificar as máquinas industriais

É necessária a lubrificação das máquinas para que a fricção seja reduzida, diminuindo, assim, os desgastes da peça. Quando isso ocorre e a fricção é reduzida, o calor produzido também é diminui.

É interessante destacar que todo tipo de máquina industrial precisa de uma lubrificação eficaz, já que essa é a melhor forma de manter os componentes úteis e seguros. É uma das principais formas de manter a vida útil das peças do equipamento, assegurando, assim, a manutenção preventiva da máquina.

Em caso de motores, ela ajuda em sua refrigeração, na vedação e na perda de pressão dos mesmos.

Outro papel importante dos lubrificantes é evitar a entrada de impurezas nos mancais, além de fazer a limpeza das peças, protegendo contra a corrosão e transmitindo força e movimento pelos cilindros hidráulicos.

Após a lubrificação, é preciso fazer uma limpeza?

Sim. Após lubrificar a máquina, é necessário usar um desengraxante para que seja realizada uma limpeza nas peças. É importante a utilização de um desengraxante de alta qualidade, como o desengraxante biodegradável da TS Ambiental.

A formulação do desengraxante biodegradável da TS Ambiental contém insumos que derivam de extratos vegetais, permitindo, assim, que chegue até você um produto de alta performance e segurança, com todas as normas técnicas exigidas.

É preciso dizer que o produto não apresenta nenhum risco para as pessoas, já que seu líquido não é inflamável nem corrosivo, mantendo a segurança daqueles que entram em contato com ele.

Com extrema segurança e qualidade, ele não gera resíduos, mantendo o alto rendimento e sua diluição. Isso facilitará a limpeza da sua peça e ainda irá contribuir para o meio ambiente, já que você estará usando um produto biodegradável.

Ficou alguma dúvida? Gostaria de saber mais sobre óleos e lubrificações das máquinas? Deixe suas sugestões nos comentários! Acompanhe nossas publicações para saber mais sobre produtos e cuidados com máquinas e equipamentos.

Share

Comments are closed.