>

Limpeza por ultrassom: Saiba tudo sobre esse método

O que é ultrassom?

Ultrassom é toda vibração no ar que vai além dos limites sonoros perceptíveis pelo ser humano, compreendendo-se a margem acima de 20.000 Hz (hertz – unidade de medida oriunda do Sistema Internacional de Unidades, que expressa, em termos por segundo, a sequência de um evento constante, ou seja, as alterações sonoras).

É o processo de identificação do som muito superior aos limites audíveis de um indivíduo e a sua posterior transformação em resultados perceptíveis, em análises tangíveis ou em forma de imagens.

O mecanismo de ultrassom utiliza ondas mecânicas, acústicas, eletromagnéticas e longitudinais que percorrem por toda a matéria ferrosa ou não, desenvolvendo-se de modo que interaja com a substância e mostre suas peculiaridades, bem como os seus aspectos.

As frequências ultrassônicas são geradas por trasdutores, sistemas capazes de converter um tipo de energia em outro. Em especial, os métodos ultrassônicos convertem, mutuamente, energia elétrica em energia mecânica.

Formado por ondas de grande extensão, o som de frequência é distribuído por meio de matérias líquidas e sólidas. As diferentes velocidades de propagação variam de acordo com a matéria que está sendo analisada, da passagem de um meio para o outro, sofrendo uma grande diminuição da intensidade do sinal em consequência dos efeitos de absorção, reflexão e dispersão.

O desenvolvimento dos métodos de utilização do ultrassom é aprimorado e tem por objetivo satisfazer as necessidades do ser humano em transmitir informações através de ondas sonoras.

Em diversas áreas tecnológicas, é utilizado para detectar objetos, medir determinadas distâncias, encontrar falhas em estruturas e, nos parques industriais, é usado para aceleração de processos químicos e para a higienização de utensílios e equipamentos.

Na automação, o sensor ultrassônico, sem precisar de contato físico com o objeto, faz com que sua presença seja detectada e ainda é capaz de determinar a distância de onde se encontra o dispositivo localizado.

Em construções e projetos, o uso do ultrassom é feito por meio de ensaios não destrutivos, técnicas de monitoramento que têm por finalidade encontrar falhas internas em estruturas sem causar danos às matérias e aos instrumentos inspecionados.

O ultrassom em ensaios não destrutivos auxilia na análise de existência das desconformidades, inalterando suas características.

Na indústria, produz efeitos como exemplo da atuação na inversão do açúcar da cana. O ultrassom atua como um estimulante nas reações químicas, acelera as sequências do seguimento da atividade, exercendo uma grande influência no poder de catálise das enzimas.

A técnica de higienização por meio de ultrassom é mais um emprego de suas funcionalidades. A aplicação desses procedimentos tem superado as expectativas de consumidores da área de maneira surpreendente. Os diversos formatos e as capacidades que possuem em comportar a matéria adequam-se à necessidade da área tecnológica interessada em aderir o processo.

Existem alguns modelos que, com a finalidade de oferecem uma assistência maior na atividade, possuem algumas opções de aquecimento, e cronômetros mecânicos ou digitais, garantindo sucesso no resultado do sistema de limpeza industrial, farmacêutica e biomédica.

Como ocorre a limpeza por ultrassom?

O procedimento de purificação ultrassônica tem por objetivo a redução da exposição ocupacional a agentes microbianos em peças e equipamentos, ocasionando a melhoria do processo de apuração e o aumento da produtividade. O método de lavagem e enxágue do equipamento remove microrganismos fazendo com que ocorra a diminuição eficiente da existência de carga microbiana.

As ondas ultrassônicas são produzidas por meio de um gerador e um transdutor. Seu processo consiste no intervalo de frequência de ondas entre 20.000 a 100.000 ciclos por segundo, exigindo-se a faixa de frequência de 20.000 a 50.000 ciclos a mais empregadas para o processo de limpeza.

As lavadoras ultrassônicas são recomendadas para o procedimento de purificação de equipamentos industriais de autopeças, montadoras, indústrias farmacêuticas, indústrias de alimentos e bebidas, além de instrumentos convencionais, laboratoriais e clínicos.

O procedimento de limpeza se dá por meio da cavitação, processo que consiste em bolhas microscópicas geradas pelo contato entre a água, o uso da solução de higiene adequada e a frequência do ultrassom.

A dissolução e reação são fatores que devem ser considerados no processo da limpeza de resíduos. É de grande importância conhecer os componentes do agente de purificação, a ficha técnica de segurança, bem como a tensão superficial da água, a temperatura, as frequências e as potências das ondas.

A tensão superficial da água pode ser reduzida de acordo com a utilização adequada do detergente associado ao método de lavagem. Esse recurso exige menos energia no sistema de cavitação das bolhas. Quando a temperatura do equipamento está entre 55oC a 70oC, o resultado de higienização é mais eficiente.

No que se refere à frequência e às potências das ondas, o valor da repetição ideal é de 20.000 ciclos por segundo para limpeza pesada, já para limpeza de partículas menores, a frequência alterna em torno de 80 kHz.

Quais as vantagens de se utilizar um ultrassom para limpeza?

Garante resultados eficientes e seguros

O meio de limpeza por ultrassom atinge os poros da superfície e áreas de difícil acesso, proporciona eficiência e rapidez na eliminação da sujeira, fazendo com que aconteça um resultado mais proveitoso no processo subsequente de esterilização.

Extensão da vida útil dos instrumentos

A lavadora ultrassônica diminui a possibilidade de desgastes dos instrumentos laboratoriais, clínicos e farmacêuticos, dentre outros diversos utensílios utilizados na técnica de limpeza, pois a lavadora não os coloca em atrito, como ocorre durante uma lavagem manual.

Independência de processos manuais

Diminuem os riscos inerentes à atividade laboral e à redução da necessidade de capacitação do colaborador em decorrência de avanços tecnológicos, é um processo mais higiênico já que não há contato humano com as peças a serem limpas, além da significativa redução de dispêndio com recursos humanos, pois a sequência é automatizada.

A automatização do processo diminui muito os erros com o uso inadequado de insumos. Assim, garante-se que os parâmetros sejam mantidos durante todos as fases do processo, evitam-se acidentes, que porventura possam acontecer com a utilização inadequada da dosagem de detergente e água e, consequentemente, o desperdício de material. Essa é uma característica muito importante para um resultado eficiente e satisfatório.

Diminuição de gastos e adoção de recursos sustentáveis

As empresas pode atuar em seu setor, aliando boas práticas de preservação e sustentabilidade ambiental.

A indispensável adoção das práticas empresarias que promovam o desenvolvimento econômico adaptada aos métodos de interação com o meio ambiente e a sociedade torna possível a prática da sustentabilidade.

Poluentes químicos são encontrados, principalmente, nas indústrias durante o processo de fabricação e manutenção de peças e equipamentos. O sistema de purificação dos instrumentos deve ser realizado de maneira constante como princípio de qualidade nas atividades e nos serviços das organizações. A escolha de produtos, técnicas utilizadas, métodos e processos que não agridam de forma excessiva o meio ambiente fazem com que a organização seja ecologicamente sustentável.

Além de resultar na diminuição evidente no consumo e desperdício de água, o processo de limpeza por ultrassom interfere na redução do lapso temporal necessário para a conclusão da atividade e na economia de produtos químicos, antes utilizados nas atividades manuais.

Como ação de sustentabilidade empresarial, essas análises positivas de diminuição de recursos contribuem para resultados que visem ao respeito pelo meio ambiente e ao desenvolvimento sustentável da sociedade. Logo, é a junção da adoção adequada de atitudes que objetivam o crescimento econômico da entidade empresarial sem agredir o meio ambiente.

A conscientização de ações sustentáveis da empresa é responsável pela conquista de clientes que se preocupam com o meio ambiente. O uso do desengraxante ultrassônico é um projeto ambiental eficiente nas ações positivas que buscam este fim.

Eliminação de infecções hospitalares causadas por instrumentos mal lavados

O poder da alta temperatura no método da lavagem auxilia no combate a infecções clínicas e hospitalares. Esse processo, se aliado a outros meios de destruição das cargas microbianas, garantem a máxima efetividade. Além disso, o uso da lavadora ultrassônica diminui os desgastes dos instrumentos de laboratórios por não os colocar em atrito, como ocorre durante uma lavagem manual.

Como funciona o desengraxante ultrassônico em uma indústria?

Muito usados em processos industriais, os desengraxantes são composições químicas que auxiliam nos diversos sistemas de limpeza. Funcionam na remoção da sujeira à base de graxa.

Sua composição é formada por substâncias, como óleos vegetais. Essas gorduras extraídas das plantas são quase em sua totalidade extraídas das sementes. O que não descarta a possibilidade de extração de outras partes da planta, como raízes, galhos e folhas.

As matéria-prima extraídas são, geralmente, amêndoas, pêssegos, coco e sementes de mamona, uva, girassol e mostarda. O tipo de vegetal extraído varia de acordo com as propriedades específicas de cada matéria e a finalidade do uso.

As ceras, outro elemento de composição dos desengraxantes, são produzidas por plantas e animais, seu composto natural auxilia no resultado eficaz da limpeza, além de tornar a operação mais segura, econômica e rápida. O uso dessa substância no removedor industrial apresenta um baixo impacto ambiental.

Alguns dos aspectos da atividade que devem ser observados são: o tempo adequado para a implementação da atividade; a ação mecânica que, se for usada em excesso, pode causar danos na peça que está sendo limpa; a temperatura usada pela lavagem por ultrassom possui melhor controle sobre o ambiente da limpeza, pois faz uso do aumento da temperatura para maior eficiência no processo.

Como garantia de qualidade, as organizações estão cada vez mais aderindo o processo de limpeza por ultrassom.

A necessidade de uso da ação de limpeza determina as peças acessórias, como os compartimentos e os componentes, como filtros e secadores, que devam ser usados no processo.

O desengraxante ultrassônico utiliza a energia produzida no processo de ultrassom para eliminar as sujeiras das peças. Por meio de um sinal eletromagnético de radiofrequência, os transdutores agem na ação de limpeza pelo processo de cavitação. Como dissemos, cavitação é a sequência de vibrações que aquecem as moléculas de ar liberando energia.

Aliado a outros métodos, o desengraxante ultrassônico permite que a máxima eficiência nos modos de limpezas industriais, pois tem efetividade na eliminação de sujeiras e impurezas que, se feitas de maneira convencional, não apresentam os mesmos resultados, a exemplo de materiais porosos.

O processo de purificação que utiliza a técnica ultrassônica traz retornos positivos no resultado quando, além do uso do desengraxante, é associado ao uso de tanques adequados, de geradores de sinais, os quais se baseiam em oscilações para gerarem pontos em forma de ondas e frequências, e de trasdutores, que transformam um padrão de energia em outro.

Um dos métodos utilizados como associação na fase de limpeza dos instrumentos é a técnica a vapor. Se usado de maneira correta, auxilia na fase de desengorduramento. O processo se inicia com a imersão das peças em uma câmera de vapor, que acima dos limites de ebulição ficam expostas à emanação – esse processo é semelhante à energia transformada pelo trasdutor de ultrassom.

O que pode ser limpo em um desengraxante ultrassônico?

O removedor ultrassônico é muito utilizado no procedimento de limpeza de grandes e pequenos equipamentos, os quais variam em diferentes pesos e formatos, padrões e exigências no processo em razões de suas peculiaridades.

Ultrassom no automobilismo: técnica inovadora que garante eficiência nas limpeza e remoção de impurezas.

Como alternativa vantajosa na indústria automobilística, o uso do desengraxante ultrassônico garante a não interação de operadores no processo e sua composição não degrada as peças do veículo. Por não ser tóxico, poluente e inflamável, o uso desse removedor previne os riscos de incêndios e explosões, além de ajudar a preservar o meio ambiente.

O uso adequado de desengraxantes ultrassônicos na limpeza de instrumentos dentários possibilita uma lavagem correta para o processo de esterilização. A remoção de contaminantes garante a manutenção e o prolongamento da vida útil dos instrumentos.

Nessa fase de remoção das sujidades, o uso de vapor aliado com o método do produto ultrassônico e um banho de enxágue seguido por uma secagem das peças ajuda evitar a interferência da umidade e aumenta a sua eficácia e efetividade no ciclo da limpeza.

Você já conhecia a limpeza por ultrassom? Tem alguma dúvida a respeito? Deixe seu comentário para que possamos ajudar. Continue acompanhando nossas publicações e compartilhe. Nosso site é atualizado constantemente.

 

Share

Comments are closed.