>

Limpeza de tubulação: quais os principais métodos utilizados e por que ela é indispensável?

A limpeza de tubulação deve ser feita regularmente.

A limpeza de uma tubulação pode ser feita em diversos tipos de sistemas, como os de água potável. Assim, esse serviço abrange inúmeros segmentos industriais, como os de mineração, siderurgia e metalurgia.

Tubulações de indústrias costumam transportar grandes quantidades de lubrificantes, óleos, gases, líquidos e produtos corrosivos. Os resquícios destes produtos se depositam nas partes internas dos tubos, tornando necessária uma higienização regular no local do depósito, pois esta desempenha um papel fundamental no sucesso de uma companhia.

Os tubos devem ser higienizados com frequência e comprometimento, já que isso faz parte da manutenção desses equipamentos. Este trabalho deve ser executado de forma bastante minuciosa, a fim de garantir, inclusive, uma maior segurança aos colaboradores da empresa.

A higienização de uma tubulação garante o bom funcionamento de todo o sistema abastecido por ela, além de evitar danos futuros gerados pelo acúmulo de sujeira. Por isso, é de suma importância treinar operadores para a realização de tal função.

A limpeza visa a remover partículas de diferentes processos industriais, inclusive as mais sólidas que estão bem aderidas à parede do tubo, sendo um processo rápido e prático quando realizado de maneira correta.

Esta é feita com o auxílio de equipamentos seguros e modernos que são regularmente submetidos à revisão e análise, garantindo uma limpeza segura e eficiente.  

Qual a real importância de limpar a tubulação em uma indústria?

A higienização de tubulações minimiza os danos causados ao meio ambiente.

A realização de limpezas periódicas em tubulações aumenta significativamente a qualidade dos processos industriais e de seus produtos finais, já que depois de tal higienização os líquidos em questão não entram em contato com resíduos antigos.

Essa ação também garante o bom funcionamento dos tubos, minimizando os danos causados ao meio ambiente e à saúde ocupacional durante processos industriais. Isto ocorre porque compostos químicos não são usados para a limpeza, evitando a emissão de partículas tóxicas, fumaça e poluentes.

Além disso, existem diversos tipos de higienização que podem ser praticados em tubulações industriais, o que garante a remoção, inclusive, de partículas bastante aderidas às áreas interna e externa. Essa ação mantém o padrão de qualidade industrial, o correto funcionamento de todo o processo industrial e o controle do produto final.

Tal procedimento também evita a perda de vazão, sobrecarga de bombas, corrosão, alterações de cor do produto final e de sabor e odor da água.

Quais as indústrias que precisam realizar uma limpeza de tubulações eficiente?

A higienização de tanques de armazenamento e tubulações garante a qualidade do produto final.

Alguns segmentos industriais necessitam manter uma rotina de limpeza de tubulações, a fim de evitar futuros problemas em sua produção, fugindo de prováveis perdas de lucro e de possíveis contaminações em seus produtos.

A indústria alimentícia, por exemplo, deve dispor de equipes capacitadas conforme o sistema de Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle (APPCC). Esta proíbe que os colaboradores utilizem adornos no ambiente de trabalho, como toucas, cremes, joias e perfumes, a fim de diminuir possíveis contaminações dos produtos e garantir sua qualidade final.

Além dessa proteção, é de suma importância que aconteçam limpezas constantes nas tubulações, tanques de armazenamento e em todos os tipos de equipamentos que participem do processamento de alimentos. Esses pontos são críticos para o acúmulo de resíduos sólidos e para a proliferação de microrganismos.

Essa preocupação também acontece em outros setores industriais. Contudo, as limitações existentes podem variar.

A indústria civil, por exemplo, precisa que suas galerias e adutores estejam sempre limpos, bem como a naval precisa que higienizações sejam feitas para que as reformas de cascos possam ser bem executadas. Além disso, há diversas outras indústrias que precisam passar por rigorosas limpezas em seus tubos, como é o caso da química, da petroleira siderúrgica, da metalúrgica, da farmacêutica, da mineradora, de cosméticos e de celulose.

Independentemente da área, as tubulações destinadas à água potável precisam ser desinfetadas rotineiramente com uma solução que contenha, no mínimo, 50 mg/litro de cloro por pelo menos 3 horas. Tal limpeza deve ser repetida até que uma análise bacteriológica mostre a não existência de qualquer tipo de contaminação.

Quais os principais métodos usados para limpar tubulações?

Tubulações precisam ser limpas periodicamente.

Existem diversos métodos que podem ser utilizados no momento de uma limpeza de tubulações e sua escolha depende do fluido operacional, do sistema envolvido, de requisitos específicos de proteção contra contaminação, do diâmetro da tubulação, ente outros.

Sujeiras e partículas externas e internas podem ser removidas facilmente das superfícies de tubos com segurança através do tipo adequado de higienização.

O método a ser utilizado em cada sistema ou subsistema operacional é definido pelo Plano de Limpeza de Tubulações de cada empresa, que pode variar entre indústrias do mesmo ramo.

Limpeza mecânica

A limpeza de tubulação de forma mecânica nada mais é do que uma limpeza manual. Esta é realizada em tubos que possuem grandes diâmetros internos, permitindo, assim, o acesso de pessoas para a execução de tal serviço.

Essa limpeza é feita com o auxílio de escovas de fio duro e trapos, a fim de remover resíduos acumulados, sendo o método de mais fácil execução.

Fluxo com esferas de borracha

Este método é posto em prática através do deslocamento forçado de esferas de borracha em determinados trechos das tubulações por meio de pressão.

O propósito dessa limpeza é remover depósitos e materiais estranhos acumulados dentro dos tubos durante os processos de sua montagem.

Limpeza com água

A limpeza com água, ou hidrojateamento, é feita através da circulação forçada de água fria por toda a extensão da tubulação selecionada. Essa movimentação é feita com uma velocidade mínima de aproximadamente 3 m/s.

Tal método é utilizado a fim de se obter um bom funcionamento das tubulações e garantir a minimização de riscos causados ao meio ambiente e à saúde do trabalhador. Essa limpeza é bastante utilizada em diversos segmentos industriais, principalmente por dispensar a realização de uma segunda etapa após o procedimento.

A junção do tanque de água e da bomba de alta pressão garante uma higienização rápida e eficiente. Além disso, essa técnica é bastante sustentável, já que utiliza apenas a água, não impactando negativamente a superfície que a recebe. As bombas apresentam diferentes níveis de pressão, retirando até as partículas mais aderidas à área em questão.

Este tipo de limpeza é realizado quando o pig não pode ser utilizado e em sistemas que possuem um fluido compatível com a água.

Limpeza com Pig

Esse tipo de limpeza normalmente é utilizado em tubulações de todos os portes, sendo fundamental para higienizações rápidas e eficazes.

Tal método se baseia na circulação forçada do pig pelos tubos determinados através de uma pressão de sucção, a fim de retirar todos os resíduos existentes na linha, além de materiais estranhos e outros depósitos.

Um pig nada mais é do que um dispositivo cilíndrico de espuma utilizado no auxílio da remoção de resíduos, como ferrugem e outras impurezas. Esse material é fabricado com poliuretano, podendo ser utilizado com diferentes densidades, dependendo de sua aplicação.

Pigs pouco densos normalmente são usados apenas em sistemas de água e em transportes de outros líquidos.

Sopragem de ar

Outro tipo de limpeza que pode ser realizada em tubulações é a sopragem de ar. Essa é feita através de um sopro dentro do sistema de tubos de uma empresa, a fim de remover água e resíduos com a pressão resultante do processo.

Esse método é bastante usado como complementação de serviços de limpeza com pig, além de ser altamente recomendado para linhas de ar de instrumentos.

Flushing

Flushing é um dos diversos métodos de limpeza de tubulações que realiza a circulação do próprio fluido do sistema em um circuito fechado, fazendo uso de filtros e ciclos temporários. Tal líquido circula sob energia, velocidade e temperatura controladas para que haja a remoção das partículas alojadas nas paredes dos tubos.

Seu uso é recomendado em locais que não podem ser contaminados com certas substâncias, como é o caso dos sistemas de acionamento hidráulico e de lubrificação.

Durante esse procedimento, análises são feitas, no sentido de garantir o rendimento e a eficiência do trabalho que está sendo realizado.

Limpeza química

A limpeza química é um método especial utilizado em sistemas que não podem ser contaminados com resíduos de graxa, óleo e ferrugem.

Esta pode ser realizada com produtos ácidos ou alcalinos que sejam compatíveis com um compresso complementar de passivação após sua aplicação. Muitas empresas fazem uso de materiais menos prejudiciais ao meio ambiente, como é o caso do desengraxante biodegradável neutro.

Essa forma de realizar a limpeza de uma tubulação tem a finalidade de remover depósitos contaminantes, oxidações e incrustações. Além disso, a limpeza química elimina carepas de solda, resíduos e imperfeições em tubos recém-construídos, gerando um maior grau de durabilidade ao material através da passivação existente nas superfícies.

Após o termino desse processo, as tubulações precisam ser preenchidas com gás inerte e mantidas sob uma baixa pressão.


Você já conhecia os métodos mais utilizados para realizar uma limpeza de tubulação? Tem alguma dúvida ou gostaria de saber mais sobre o assunto? Deixe seu comentário abaixo e continue acompanhando nossas publicações.

 

Share

Comments are closed.