>

Como limpar o coletor de admissão corretamente?

O que é um coletor de admissão?

Trata-se de uma peça responsável por levar ar e combustível até a entrada dos cilindros, importante para o bom funcionamento de um carro. Por isso, a limpeza do coletor de admissão deve ser feita regularmente.

A limpeza do coletor de admissão deve ser realizada, pois está diretamente relacionada com a performance do motor.

Explicando mais detalhadamente, essa peça é composta por tubos que podem recolher e compartilhar os gases do motor. Ela conta com saídas e entradas, uma por cilindro, que realizam essas funções.

O processo é realizado da seguinte forma: o motor de qualquer carro precisa estar protegido contra a entrada de impurezas e água. No entanto, o acesso do ar é permitido, pois deve ser misturado ao combustível para, em seguida, ser queimado no cilindro. Antes, porém, ele passa pelo filtro de ar, pelo corpo de borboleta (TBI) e finalmente pelo coletor de admissão.

Normalmente, o coletor é feito de alumínio, mas também é possível encontrar em um plástico especial. Sua forma é diretamente responsável pelo desempenho do motor – comprimento, diâmetro e acabamento podem até ser alterados para que o veículo se torne mais potente.

Você saberá a partir de agora como limpar o coletor de admissão e também encontrará informações sobre seus tipos.

Quais os tipos de coletor de admissão?

Como já visto no tópico anterior, o coletor de admissão pode ser alterado para que o motor tenha suas funções potencializadas. Isso não significa, entretanto, que o carro seja turbinado. Há a opção de fazer alterações necessárias, mantendo as configurações originais do motor.

O tipo de coletor de admissão determina como o motor irá funcionar.

Antes de conhecer os tipos de coletor de admissão, é importante salientar que seu comprimento é um dos principais fatores de alteração dessa potência. Tenha mais informações sobre isso as seguir.

Curto

Um coletor de admissão com essa característica dá prioridade à potência. É mais indicado para motores em marcha lenta. Nesse tipo de coletor, não há a pulsação, pois as rotações por minuto são insuficientes para criar velocidade o bastante para ocorrer este fenômeno.

Esses coletores de admissão também se caracterizam por ser mais eficientes, porque o número rotações por minuto (rpm) é diretamente proporcional ao deslocamento dos pistões. Dessa maneira, não é possível haver pulsação, como já mencionado.

Longo

Já essa variedade de coletor conta com pulsação, pois o motor tem uma velocidade que varia entre 1.500 e 3.000 rpm. Dessa maneira, os cilindros são cheios, tendo consequência um efeito de bombeamento denominado golpe de ariete.

Nessas peças, o motor tem uma perda de carga bastante significativa em função do alto volume de massa de ar. Isso também é um efeito das altas rotações por minuto dos pistões.

Diferentemente do coletor curto, que dá mais potência ao motor, um longo tem mais torque. Esse fator é bastante aproveitado em motores esportivos de alta rotação.

Aliás, o que determina as características do motor é também o abre e fecha da válvula de admissão e a quantidade de ar que entra no coletor. Quando a primeira está aberta, o ar entra e, quando fecha, a câmara começa o processo de queima.

O ar que permanece fora com o fechamento da válvula se choca e retorna em direção ao corpo de borboleta, que também estará fechado. Com isso, a massa é empurrada em direção à válvula, que estará novamente aberta. Assim, há uma nova entrada de ar.

Para que esse rendimento seja potencializado, esses pulsos precisam estar bem definidos: o tempo que o ar se movimenta entre o coletor, o corpo de borboleta e seu retorno deve ser o mesmo do fechamento e nova abertura da válvula.

Como limpar o coletor de admissão passo a passo

A limpeza do coletor de admissão deve acontecer quando o carro está lento, funcionando mesmo após seu desligamento e com marcha lenta áspera. Nesses casos, o mais provável é que haja acúmulo de carbono e outras impurezas.

Esse processo não costuma ser demorado e pode ser feito em um único dia, levando apenas algumas horas. Também é simples e muito proveitoso, considerando suas vantagens.

A partir de agora, saiba todo o processo para essa limpeza.

Em primeiro lugar, coloque o produto para limpar motores no tanque de gás. O filtro de ar, ou a mangueira de entrada de ar, deve ser retirado nesse momento. O primeiro pode ser substituído e o segundo, limpo.

Nesse processo, é importante que o chão onde o veículo esteja estacionado seja plano, sem irregularidades. Uma garagem é o local ideal para fazer a limpeza do coletor de admissão. Se isso não for possível, é importante prestar atenção ao solo.

Em seguida, desconecte os cabos da bateria. O sistema de refrigeração deverá ser drenado removendo o plugue correspondente do fundo do radiador. A próxima etapa é retirar as mangueiras com o auxílio de uma chave de fenda.

Ao remover todas as peças, é essencial ter bastante atenção às conexões, isso desde a primeira etapa – retirada da mangueira e do filtro de ar.

O passo seguinte é desconectar a linha de combustível com um alicate, tampando-o com um pedaço de rolha para não haver saída e desperdício de combustível.

A seguir, remova os dutos de ar que ficam entre o coletor de escape. Para isso, retire os parafusos e o filtro. Você precisará de uma chave de soquete e uma de fenda nessa parte do procedimento.

Chegou o momento de retirar o coletor de admissão. Essa é uma parte que exige muita atenção, pois nenhuma sujeira deve cair no motor. Para se manter a eficiência, remova os parafusos, retire a parte principal da vedação do coletor e tampe os orifícios do motor com panos limpos e que não contenham pelos.

No momento da limpeza, deve-se evitar que qualquer impureza caia dentro do motor.

Uma espátula ou raspador são os instrumentos mais adequados para remover as peças do coletor de admissão que ainda estão presas ao motor.

A superfície do motor deve ser limpa com um pano e o coletor de admissão com um limpador que contenha acetona em sua composição.

Abra o motor, retirando os panos, e faça a vedação do coletor novamente. A peça deverá ser instalada em sua posição no cabeçote do cilindro, com uma atenção especial para o alinhamento do novo sistema de vedação. Em seguida, instale os parafusos, sem apertar muito em um primeiro momento, apenas o suficiente para que nada escape.

Ao acertar a vedação, você pode apertar os parafusos adequadamente.

As etapas seguintes são a drenagem do sistema de refrigeração e a montagem de todas as peças.

Como você pôde perceber, limpar o coletor de admissão é um processo relativamente simples. O importante é usar produtos de alta qualidade, que facilitem e otimizem esse procedimento. Conheça a linha da TS Ambiental para mais informações. Você terá acessos a produtos específicos para essa higienização.

Por que limpar o coletor de admissão?

A falta de uma limpeza regular acarreta uma série de outros problemas e interfere no funcionamento regular do veículo.

Como já citado no tópico anterior, o coletor de admissão tem sua parcela de responsabilidade no rendimento do motor. Tanto em veículos mais antigos, que contam com carburadores, quanto aqueles que já possuem injeção eletrônica, esse procedimento deve ser feito.

Assim, o motor ganha estabilidade. E você que dirige sabe o quanto isso é fundamental para que o carro funcione plenamente e não haja imprevistos desagradáveis, principalmente durante o caminho para um compromisso importante ou uma viagem.

E não é só isso. A falta de limpeza do coletor de admissão também provoca o aumento do consumo de combustível, pois o depósito de impurezas na peça suja o motor. Além disso, as válvulas, por estarem sujas, deixam de abrir e fechar no tempo correto, comprometendo todo o processo descrito no tópico anterior.

Quando isso acontece, o ar se mistura ao combustível de maneira inadequada, provocando o aumento no consumo.

Você acompanhou o passo a passo de um processo rotineiro de limpeza do coletor de admissão. Quando isso não é feito no momento oportuno e correto, ocorrem problemas com a válvula borboleta, que também deve ser limpa e, em alguns casos, trocada.

Quando isso acontece, todo o procedimento é mais trabalhoso e leva muito mais tempo do que o habitual. Portanto, a regularidade da limpeza do coletor de admissão é algo que deve ser obedecido sempre.

Os efeitos disso são facilmente supostos: os transtornos são evitados, você não corre o risco de ficar sem transporte em um momento que precise muito e os gastos são otimizados. Nesse último item, isso é válido principalmente quando você conta com os serviços de um mecânico para todo esse procedimento.

A regularidade de reparos habituais em qualquer tipo de veículo, principalmente no que se refere à limpeza de peças em geral, é muito importante. Mesmo que seu mecânico realize esses serviços, você precisa estar bem informado, afinal são serviços relacionados a um bem bastante valioso: o seu carro.

Por isso, leia outros textos sobre o assunto aqui no blog. Você também conhecerá as novidades ao acessar o conteúdo novo postado regularmente. Por isso não deixe de visitar o site.

Se você tem alguma dúvida em relação à limpeza do coletor de admissão, comente ou entre em contato de alguma forma. Você também pode conhecer as soluções da TS Ambiental para a higienização regular desta e de outras partes de seu automóvel.

 

Comments are closed.